Secretaria de Saúde promove simpósio sobre Sífilis na Faculdade Suprema

Na tarde da última segunda-feira (06), a Prefeitura de Três Rios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil, promoveu o simpósio sobre Sífilis na gravidez e congênita. O evento foi realizado no auditório da Faculdade Suprema, parceira da Prefeitura na ação.


O encontro contou com a presença da Secretária Municipal de Saúde de Três Rios, Izabel Mendonça; do Diretor da Suprema – Faculdade de Ciências Médicas de Três Rios; Dr. Plínio Ramos; Coordenador Médico da Atenção Primária à Saúde, Dr. Ângelo Guido; Coordenador Médico da Rede Saúde da Mulher, Dr. Fábio Innocêncio, que recepcionou um dos maiores especialistas e estudiosos no assunto DST – Doenças Sexualmente Transmissíveis -, Dr. Mauro Romero, da Universidade Federal Fluminense.


A Secretaria Municipal de Saúde, representando o Prefeito Joa, deu as boas-vindas ao Dr. Mauro Romero na abertura do simpósio.


“Gostaria, em nome do Prefeito Joa e de toda a Secretaria Municipal de Saúde, agradecer a presença do Dr. Mauro Romero e registrar que, nesse momento de aprendizado, estamos tendo a oportunidade de entender e encontrar ferramentas baseadas em anos de estudos que nosso palestrante tem na área das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), como a Sífilis na gravidez e congênita. Nos sentimos muito honrados com esse simpósio. Em nome do Governo Municipal, agradecemos mais uma vez a Suprema, que tem sempre sido parceira de Três Rios, principalmente em eventos que envolvem a área da saúde trirriense”, comentou Izabel Mendonça, momentos antes do início do simpósio.


O simpósio contou com mais de um hora de palestras que teve a presença de diversos profissionais da saúde.. Em uma delas, o Dr. Mauro Romero apresentou slides sobre Sífilis na gravidez e congênita.


Além de professor da Universidade Federal Fluminense, Dr. Mauro Romero é fundador e primeiro presidente da Sociedade Brasileira de DST; fundador da ONG Eliminasífilis e, por meio de petição que será enviada para a OMS (Organização Mundial da Saúde), tem o intuito de instituir o Dia Mundial de Combate à Sífilis.


“A sífilis é uma grande desafiadora, grande imitadora. Isso a faz muito mais do que uma enfermidade. É uma entidade que existe há séculos. Contudo, se existe uma doença que pode ser eliminada em um ano, esta atende pelo nome de sífilis congênita (transmissão vertical mãe-concepto). Até porque sífilis congênita é uma doença sinalizadora: quando existe em número de casos elevados, revela grave problema de saúde pública em todas as esferas, incluindo gestão e vontade de resolução a curto prazo”, comentou o Dr. Mauro Romero durante o simpósio.



Matéria disponível no link: https://tresrios.rj.gov.br/index.php/2022/06/07/secretaria-de-saude-promove-simposio-sobre-sifilis-na-faculdade-suprema/